ATIVIDADE DE MINAS TAMBÉM MOSTRA RECESSÃO
911
+
Categoria: Categoria 1
set, 14, 2015

Os dados do PIB de Minas Gerais do segundo trimestre de 2015 divulgados pela Fundação João Pinheiro (FJP) mostram que a economia do estado, assim como a nacional, está em recessão.
No período, o PIB de Minas apresentou recuo de 1,5% em relação ao trimestre anterior, após ajuste sazonal. Esse foi o quinto trimestre consecutivo de queda da atividade, sendo observada uma acentuação do recuo a cada trimestre. No acumulado desde o primeiro trimestre de 2014, o PIB de Minas registra queda de 6,3%, resultado mais intenso que o verificado para o Brasil (-3,5%).
Em qualquer base de comparação, o PIB de Minas registra retração. Em relação ao mesmo trimestre de 2014, houve queda de 3,5% e no acumulado nos dois primeiros trimestres do ano, decréscimo de 4,1%, comparativamente ao mesmo período do ano passado. No acumulado dos últimos 12 meses, a queda foi de 3,3%.

RECCO desempenho negativo da indústria tem refletido o cenário adverso da economia, contribuindo mais intensamente que os demais setores para a queda do PIB de Minas. Analisando os subsetores da indústria, apenas a indústria extrativa mineral apresentou resultado positivo no segundo trimestre do ano (3,2%), após ajuste sazonal. Essa elevação pode ser explicada, em parte, pela desvalorização do Real, o que favoreceu as exportações.
A indústria de transformação apresentou recuo em todas as bases de comparação, assim como a construção civil e o subsetor de energia e saneamento. As indústrias de transformação e a construção civil têm sido severamente impactadas pela dificuldade na obtenção de crédito, assim como pelo alto nível de endividamento das famílias, pela elevação do desemprego e pelo aumento da inflação. Além disso, a crise política tem prejudicado os níveis de confiança de empresários, que já se encontram em níveis mínimos históricos, refletindo na retração dos investimentos. O desempenho das empresas de energia e saneamento foi influenciado pela escassez das chuvas que marcou o segundo trimestre de 2015, o que reduziu a geração de energia em algumas hidrelétricas.

RECCEOs principais setores da estrutura industrial de Minas – automotivo, metalurgia, produtos de metal e máquinas e equipamentos, responsáveis por mais de 25% do valor de transformação industrial de Minas, vêm apresentando fraco desempenho, com a produção física em queda no primeiro semestre do ano, o que indica que a retomada da atividade está longe de ser alcançada. A reversão deste quadro depende do resgate da confiança dos agentes econômicos, condição essencial para a retomada do investimento e do crescimento econômico. A Assessoria Econômica da FIEMG está revisando para baixo as projeções de crescimento do PIB de Minas em 2015 e 2016, as quais devem ser divulgadas no dia 15/09 no Monitor Econômico.

Nenhum Comentário
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...Loading...

COMENTÁRIOS

You must be Logado comente.